· 

Descobrindo a terra dos Cogumelos - Agaricu

Os primeiros traços de um espaço
I
niciei a semana com a certeza que ia fazer o espaço em Agaricu. Interiores de casas ou ruas,  fabricas. É difícil imaginar um lugar que nada sabemos. Quando não sabemos nada, por onde devemos de começar?
Deixei o lápis passear nas nervuras do papel, e espaços surgem e tomam forma quando menos esperamos. Foi assim que a fabrica surgiu e com ela os seus habitantes.
Já os tinha vistos uns esboços anteriores, mas ainda não sabia quem eram. E foi assim que decidi começar pela fabrica. Mas depois analisar os pequenos e grandes aspetos da mesma e achei que era coisa para mais que uma semana.. O que não dava, no tempo que tinha.

Os esboços
E assim fui esboçando os espaços em Agaricu, quase como um urbansketcher na minha mente. E como eu esboço na mente?
O desenho tem algo semelhante á escrita, pelo menos para mim. Inicio com uns traços, por vezes quase gatafunhos, (traços totalmente impercebíveis para o comum dos humanos) mas deixa a ideia. E se regressar a essa ideia numa semana, mais coisa menos coisa, esses traços são-me tão claros como os texto mais cuidados. E vou (lapidando esses traços) desenho pormenores e aumento o seu conteúdo gráfico, ou como neste caso verifico como irá a maquina da fabrica funcionar. 
Porque faço aqui referência aos esboços deste modo? Porque tenho reparado que ao redesenhar uma forma imaginada e revisitar o mesmo desenho e ou objeto, este melhora a definição, a sua forma, o seu detalhe. No final o desenho fica nítido e o texto que compõe os traços torna-se limpo.  Achei que seria uma dica simpática para poderes elaborar melhores desenhos imaginados. 
Partilho por aqui o esboço mais legível.👁

-Mas como se come uma tonelada de rebuçados?
-Um rebuçado de cada vez!


E por isso desmembrei a fabrica aos bocados e decidi começar com escritório. Mas para fazer um espaço decente a nossa amiga perspetiva tem que estar presente.
Por isso tive que avivar a memória nas questões técnicas, E sim é verdade minha cara leitora ou leitor, fui rever a matéria sobre o assunto.
E dei inicio ao desenho com os alicerces em perspetiva para o escritório.

O processo
No final encontrei a quadricula que procurava e usei a mesma como linhas auxiliares para fazer o espaço do diretor da fabrica..
Juntamente com o espaço criado ainda em folha de esboço determinei luz e com ela as sombras. No vídeo acima está o desenho referente a esta etapa. e seguinte.

A seguir uso a caixa de luz para transferir o desenho da folha de esboço para uma nova folha que possa levar água. É nesta etapa que o estudo da cor devia ter acontecido, mas é verdade eu desta vez não o fiz, usei os  tons e meio tons como guia..

Esta viagem desta vez deu-me a conhecer o Dr.Hunguí e o seu secretário Bê. E assim dou por encerrada o resumo da semana.
AH! não! Só mais uma nota:  O secretário Bê já me fez algumas confidências que darão boas histórias. Mas isso será noutra semana. por hoje até prá semana.