· 

A criação de um personagem (Lem) á minha maneira

O primeiro pedaço 
Iniciei a semana com a certeza que era a semana de fazer o interior da fabrica. Mas fazer só a maquinaria da fabrica ficava digamos um espaço um pouco vazio. 
Ainda era uma tarefa grande com vários pontos para serem observados e pensados, tive que começar por algo mais maneável e por isso mesmo resolvi debruçar-me no personagem Lem.

Descobrindo Lem
Além disso já tinha uma vaga ideia de como ele seria, pois essa vaga ideia de personagem aparece aqui
Agarrada ao pequeno esboço, procuro trazer-lhe mais definição e forma: Sim é o primeiro da esquerda achei muito pequeno e a parte superior do cogumelo muito semelhante á parte inferior, que ao longe faz lembrar uma caixa..
O segundo, o que está ao centro, muito limgrinhas. Tem uma forma de u com v não me convenceu. O terceiro é menos limgrinhas, (o da ponta direita) o que me dá espaço para adicionar algumas linhas ligeiramente em zigue e depois em zague, o que no final dá uma silhueta mais dinâmica.,. Podes ver na imagem em baixo a coisa correu bem.

A ambiguidade de pensamento
Agora faltava o ambiente de trabalho. A maquina que transforma o pólen em mel E é claro fiz várias versões. Na verdade tive vários dias a analisar as versões (...Com rodas...sem rodas....com rodas...)e decidi por uma maquina de metal , sem rodas. E porquê? A razão foi mesmo por questões técnicas. Coisas como como passam com a maquina entre as flores sem as destruírem.? Ainda acho que são estas questões que trazem á mente ligações diferentes e são geradoras de novas ideias. Mas isto já é um devaneio meu.

E ainda!
O que ainda faltava deste personagem? A sua maneira de ser! família, amigos, coisas assim E só uma história transmite isso. .E esta é uma história que tem de ficar para próxima semana..